Otimize a gestão da manutenção da sua empresa

Nos dias de hoje, é cada vez mais necessário otimizar a gestão da manutenção das empresas, fazendo-o através de softwares de manutenção. A dimensão de gestão e informação financeira que este tipo de software oferece, permite que haja uma otimização dos processos internos das suas equipas atuais e subcontratadas. Desenvolvido pela Glintt, o gmac.2 é um exemplo deste tipo de plataformas que facilita a gestão da manutenção dos ativos.

Para que o resultado final seja o mais eficaz possível, a Glintt implementou uma metodologia de funcionamento que permite que o software seja completamente sincronizado com o tipo de negócio e necessidades de cada cliente.

O método de implementação deste software passa por 6 fases diferentes: Definição, Conceção, Construção, Transição, Produção e Exploração.

Na primeira fase desta implementação, levantar dados e informações base para desenvolver o software são os objetivos primordiais. Para isso, é necessário alocar uma equipa ao projeto, analisando a dimensão de dados e utilizadores que vão ter que incorporar o software, definindo quais as plataformas tecnológicas onde vai estar presente e por último, quais os timings a atingir para realizar o projeto.

Na segunda fase, a Conceção, analisam-se e definem-se todos os objetivos estratégicos que estão na base da implementação do projeto. Isto é realizado através do desenho e da configuração de todos os processos suportados pela solução, através do levantamento destes mesmos processos (como gestão de stocks, gestão de recursos humanos ou gestão documental).

A fase de Construção é aquela em que se carregam todos os dados necessários para o sistema, permitindo assim operacionalizar todo o trabalho. Assim que construída toda esta estrutura, com os dados já incluídos no sistema, passamos para a quarta fase: a de Transição. Nesta fase, o essencial passa por preparar o ambiente de produção e trabalhar em vários testes interativos, com casos de utilização para cada utilizador.

É na penúltima fase – Produção – que o software é lançado com um cliente piloto e são estruturadas várias etapas de formação para o cliente, para os técnicos, que estarão em campo, e para os gestores, levando à sexta e última fase, a fase de Exploração. A partir daqui o software já estará em ambiente de produção e inicia-se o acompanhamento dos processos que já foram implementados, apoiando toda a estrutura com novos clientes, contratos e edifícios.

As 6 fases deste método de implementação tornam-no o gmac.2 num software profissional e adequado a qualquer empresa que procura otimizar a sua gestão. Se procura a ajuda indicada para gerir os ativos da sua empresa, o gmac.2 será, sem dúvida, a alternativa ideal.

Deixe uma resposta